Todos os posts de Oscar Luiz Casagrande

Ofertas sociais exclusivas

Ofertas exclusivas em suas redes sociais podem ser uma ótima maneira de fidelizar os clientes com aqueles que o seguem. Além disso, essa tática fornece uma razão para que novas pessoas sigam e se inscrevam em seus canais sociais, o que permitirá que você comercialize para eles no futuro também.

Exemplo: O varejista de tratamento de pele natural Maple Holistics compartilhou ofertas específicas para mídias sociais. No exemplo abaixo, eles ofereceram aos seguidores do Twitter um código para 15% de desconto em todos os pedidos da Amazon.

https://twitter.com/MapleHolistics/status/962838666145075200/photo/1

Desconto mínimo de compra

Uma oferta com base no valor total de um carrinho de compras é uma tática eficaz de vendas para incentivar os clientes a gastar mais, aumentando o tamanho médio dos pedidos. Uma maneira estratégica de incorporar isso à sua loja on-line é calcular o valor médio do seu pedido nos meses anteriores e oferecer um desconto ou frete grátis em todos os pedidos de 10 a 20% sobre o valor médio do pedido.

Você também pode oferecer descontos mínimos de compra para coleções e produtos específicos. Se houver uma coleção específica na qual você deseja que os clientes se concentrem, tente adicionar um desconto mínimo de compra para incentivar seu público-alvo.

Exemplo: O popular varejista on-line Nasty Gal oferece frete grátis para todos os pedidos acima de $ 100.

Oferta de frete grátis.

Oferta de compras pela primeira vez

Proporcionar uma oferta de primeira vez pode ser apenas o empurrão que um visitante pela primeira vez precisa ser convertido em um cliente pagante.

Exemplo: Fornecer claramente a todos os novos visitantes um desconto de 50% em óculos graduados, 15% em lentes de contato e frete grátis.

Exemplo de cupom de desconto.

E a DODOcase , fabricante on-line de capas para iPad, oferece 10% de desconto em sua primeira compra.

Desconto modal.

Configurar PayMee Brasil na VTEX

Agora é possível configurar o checkout da PayMee Brasil e aceitar pagamentos via transferência bancária ou em dinheiro, em mais de 10 mil pontos espalhados em todo o Brasil.

Para fazer as configurações, siga os passos abaixo:

Configurar afiliação de gateway PayMee Brasil na VTEX

  1. Acesse o módulo PCI Gateway;
  2. Clique em Configurações;
  3. Na aba Afiliações de Gateways, clique no botão +;
  4. Clique no conector PayMee (nossa PayMee é com duas letras “e”);
  5. Preencha os campos de Application Key e Application Token com os dados fornecidos pela PayMee.
  6. Cadastre-se aqui, é um processo bem rápido e fácil;
  7. Clique em Salvar,

Isso ai pessoal!

O que é Headless eCommerce?

Nós ouvimos essa palavra com tanta frequência no mundo do comércio eletrônico e aplicativos da web, e não é apenas por causa da nossa história favorita de Halloween. “Headless eCommerce” é o que está direcionando o mercado para desafiar as soluções de comércio padrão.

Então, o que realmente significa ‘Headless eCommerce’?

Nos termos mais simplistas, Headless eCommerce representa uma plataforma / solução que se abstém de definir o front-end perfeito simplesmente não tendo um. O que isso significa é que nós desacoplamos e removemos a interface de usuário do frontend e, em vez disso, entregamos uma plataforma através de uma API RESTful composta por um modelo de dados back-end, lógica de negócios e infra-estrutura baseada em nuvem.

QUAL É A DIFERENÇA DAS SOLUÇÕES TRADICIONAIS DE ECOMMERCE

Se o primeiro parágrafo não o afastou das soluções tradicionais de comércio eletrônico, ou se ainda não está convencido, vamos analisar de forma mais profunda como isso é diferente das soluções tradicionais de comércio eletrônico e quais são os benefícios do Headless eCommerce.
As soluções tradicionais de comércio eletrônico não são decadentes e exigem mais do que apenas uma máscara da loja próxima de Halloween. As soluções tradicionais de comércio eletrônico, como o Magento ou o Shopify, possuem um front-end predefinido que permite os recursos básicos de comércio eletrônico. Você pode estar pensando: “Isso é ótimo e tudo o que preciso!” Mas e se eu lhe dissesse que o Headless eCommerce poderia lhe dar tudo isso, exatamente do jeito que você quer, e não da maneira como Magento ou Shopify o obrigam a pensar que você quer?
Por exemplo, vamos comparar o aplicativo de acumulação completa da Magento com uma plataforma de Headless Commerce, como a solução (OrderCloud.io). O Magento é um aplicativo full stack, o que significa que ele fornece a experiência e funcionalidade de front-end para usuários finais e usuários de administração, ou seja, as pessoas que gerenciam a loja de comércio eletrônico e as pessoas que compram sobre ela. Você pode estar pensando: “Sim, isso parece ótimo! Onde posso me inscrever? “, Mas vamos examinar mais de perto por que esses” pontos de venda “são realmente restrições de uma plataforma tradicional versus uma plataforma de Headless Commerce.

O ECOMMERCE TRADICIONAL COLOCA LIMITES DE DESENVOLVEDORES FRONT-END

Ecommerce tradicional: os desenvolvedores de front-end são restritos ao design e processo de front-end que é criado pela solução. Se eles querem mudar os dados, eles precisarão editar o banco de dados, o código e o front-end também … ! Há também limitações no que pode realmente ser atualizado e /ou editado sem anular uma garantia ou impedir que uma atualização futura funcione corretamente.
Headless Ecommerce: ao não ter um front-end definido, a solução permite que os desenvolvedores front-end criem uma experiência de usuário completamente atendida e única que se encaixa exatamente no que as empresas precisam. Os desenvolvedores de front-end não precisam mais se preocupar em modificar o banco de dados. É uma simples chamada de API e boom, os dados estão disponíveis na IU. Os desenvolvedores front-end são gerenciados gratuitamente!

O ECOMMERCE TRADICIONAL TEM CARÊNCIA DE CUSTOMIZAÇÃO E PERSONALIZAÇÃO

eCommerce Tradicional : soluções tradicionais vêm com uma experiência predefinida tanto para uma experiência de usuário final como para usuários administrativos. Mais uma vez, isso não é novo e provavelmente soa exatamente como você estava procurando. Mas, se essas soluções só permitem uma fácil edição de temas e fontes, isso realmente proporciona a experiência de usuário final “perfeita” com todas as funcionalidades desejadas exatamente da maneira que você deseja?

Headless eCommerce: Esqueça a idéia de ser constrangido com o que o eCommerce tradicional define como a experiência correta do usuário e comece a criar o seu próprio do zero. As soluções Headless eCommerce permitem que você defina o que deseja como a experiência do seu usuário, tanto para usuários finais como para usuários de administração, e você ainda pode fazer com que as fontes e os temas parecem assustadores.

O ECOMMERCE TRADICIONAL NÃO É FLEXÍVEL

Ecommerce tradicional: as soluções tradicionais são acopladas, o que significa que o front-end está diretamente correlacionado com o código e a infraestrutura de back-end, e isso cria um obstáculo para as personalizações desejadas. Uma personalização exige alterações por todo o caminho até chegar na camada do banco de dados. Imagine trabalhar com um aplicativo SaaS e ter que fazer uma edição em seu fluxo de trabalho ou mesmo adicionar um campo de dados. Isso exigiria um desenvolvedor full stack habilidoso que esteja muito familiarizado com as etapas necessárias ou tenha um ‘bacana’ na empresa dona da solução que pode fazer isso acontecer!
Headless eCommerce: Headless eCommerce desacopla o front-end e o back-end, que permite flexibilidade e personalização infinitas para fazer as modificações que você deseja e requer apenas um desenvolvedor front-end. Mudanças tão grandes como fazer um fluxo de pagamento personalizado e tão pequenas como adicionar um novo campo a uma conta de cliente são fáceis ao ter uma arquitetura desacoplada.

Quando se trata de eCommerce tradicional e Headless, o Headless eCommerce é simplesmente a remoção e o desacoplamento do front-end do código de back-end. “Headless” pode parecer assustador, mas permite flexibilidade infinita e acesso completo às funcionalidades de uma API para tornar a experiência do usuário final completamente única e projetada exclusivamente para você e seus clientes.

 

Esse artigo é uma tradução e adaptação do original em inglês https://ordercloud.io/headless-ecommerce-guide/.

Arquitetura de micro-serviços na prática: modelagem e rastreabilidade dos serviços

O padrão arquitetural de micro-serviços está sendo adotado cada dia mais por diversas empresas do mercado. Este padrão possui diversas vantagens, como: possibilitar escrever componentes de um único…
— Ler em medium.com/olxbr-tech/arquitetura-de-micro-serviços-na-prática-modelagem-e-rastreabilidade-dos-serviços-21e0822a63fb

Comunicação com transportadora – Status da Entrega

A cada ocorrência que há com a entrega, o transportador comunica o status ao varejista através de um arquivo EDI PROCEDA denomido OCOREN (Ocorrências de Entrega). Nesse arquivo são recebido status como:

  1. Entrega em andamento
  2. Entrega no hub
  3. Entrega a caminho do cliente
  4. Insucesso na tentativa de entrega
  5. Produto extraviado
  6. Entrega realizada

Esses status são recebidos pelo varejista, integrados à plataforma de ecommerce e traduziados ao cliente através de notificações de e-mail e do tracking no site, além disso quando há algum problema a regra é que um ticket seja criado no CRM, e que algum time seja acionado para resolução do problema.

Doca e Expedição

As entregas são agrupadas de forma a serem conferidas pelas transportadoras antes de serem colocadas dentro do transporte.

Algumas operações trabalham as entregas dentro da gaiolas, e fazem os agrupamentos por romaneio ou por notas fiscais.

Nesse momento a gaiola ou as entregas são todas colocadas dentro do transporte, e já nesse momento.

A partir disso as embalagens são expedidas pelos transportadores.

Romaneio

Esse processo apesar de simples é muito importante, pois aqui são enviadas as NF’s para as transportadoras que farão as entregas dos pedidos.

O Romaneio deve ser enviado à transportadora antes da entrega chegar a posse da mesma, pois, é baseada no artefato do romaneio que a transportadora irá acomodar as entregas dentro  dos transportes disponíveis.

A troca de arquivos de romaneio é feito por EDI, por um padrão conhecido como PROCEDA, no qual o arquivo do tipo NOTFIS é enviado para a transportadora.